Palavra Pastoral – AGUARDO SEU CONTATO

A Palavra Pastoral de hoje se dirige especialmente a você, minha querida ovelha, que se encontra desgarrada do rebanho que o Supremo Pastor me confiou.

Sinto saudades de você. Sua ausência em nossos cultos presenciais ou pequenos grupos de nossa igreja me traz apreensão e tristeza.

Não sei como você está hoje. Talvez você tenha escolhido outro rebanho e os cuidados de outros pastores. Pode ser que você tenha se afastado, não apenas de nossa comunidade de fé, mas esteja longe da comunhão com qualquer igreja que ensine o Evangelho verdadeiro.

Há tantas perguntas que eu gostaria de lhe fazer…

Como está sua saúde física, emocional e espiritual? Como está sua família? Como tem cultivado a sua fé nestes tempos da pandemia? Você se acomodou e hoje somente participa de celebrações por meio da TV ou do celular? Você acompanha os nossos cultos pela internet ou optou por participar de cultos on line de outras igrejas? Você ainda sente medo de sair de casa para qualquer lugar? Você está se alimentando espiritualmente com outros pregadores? Sentiu-se desamparado ou decepcionado com nossa igreja recentemente? Pretende voltar à nossa comunidade de fé ou filiar-se à outra igreja? Está nos seus planos retornar mas encontra barreiras? Como podemos ajudá-lo?

O que me entristece não é apenas a sua ausência. É o seu silêncio. Por que é tão difícil nos procurar para conversarmos?

Você se recorda, meu querido irmão, o que lhe pedi quando você se tornou ovelha de nosso aprisco? Se decidisse deixar-nos que eu gostaria muito de conversar com você e saber para onde você pretende ir e porque motivo.

Pode ser que eu tenha procurado contato com você e não consegui efetivá-lo. Pode ser que você esteja evitando contato conosco. Peço-lhe que abra para seu pastor e seus irmãos um canal de comunicação.

Seu feedback é muito útil. Precisamos avaliar onde podemos estar falhando para corrigir nossos erros.

Você tem todo o direito de escolher continuar sua caminhada de fé em outra igreja. Sentirei a sua ausência, mas respeitarei a sua decisão. Gostaria, entretanto, de me despedir de você e orar para que Deus o abençoe nesta nova fase de sua vida.

Se você nos deixou e não foi para outra congregação, fica aqui o meu apelo para que possamos encontrá-lo e conversar. Queremos ajudá-lo a retornar à comunhão de sua igreja.

Não se esqueça que o nosso relacionamento envolve amor. Amor fraterno. Amor de pastor para ovelha. Você é muito mais do que um número. Você não é uma simples peça na engrenagem eclesiástica que pode ser facilmente substituída. Você faz parte da Primeira Igreja Batista de Fortaleza, que é “uma família para você e sua família.”

Outros certamente vão preencher os cargos e funções que você deixou de exercer. Muitos novos estão chegando. Quem sabe alguém se assentando em sua cadeira preferida no templo. O seu lugar em nossos corações, porém, é absolutamente singular. Em nossos afetos você é único.

Se você decidiu mesmo partir, lembre-se que a porta do nosso aprisco estará sempre aberta para o seu retorno, assim como nossos braços e corações.

Marcos Vieira Monteiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.