Palavra Pastoral – VOLTANDO À NORMALIDADE (GRAÇAS A DEUS)

Já compartilhei aqui o receio que tive durante muito tempo de ser infectado com a covid e procurei ser cauteloso (às vezes, exageradamente), observando rigorosamente as medidas de prevenção.

Como tem acontecido com um número cada vez maior de pessoas, há cerca de 15 dias, experimentei o que parecia ser quase inevitável. Comecei a sentir os primeiros sintomas da doença. Hoje eu me sinto completamente recuperado.

Os sintomas em meu corpo foram muito leves. Esta dádiva divina me possibilitou viver com grande serenidade os 10 dias de isolamento e os demais, retornando aos poucos ao convívio social.

Hoje me encontro em uma situação muito favorável em que a possiblidade de contrair novamente o vírus ou repassá-lo nestes dias, segundo as informações que disponho, é realmente mínima.

Neste novo contexto eu me sinto muitíssimo grato a Deus porque hoje voltei a ter contato com muitas pessoas, me sentindo em completa segurança, como nos tempos pré pandemia. É claro que ainda uso a máscara, porque nem todos sabem minha condição de saúde atual.

Pela manhã pude servir no Bazar do Lar Davis recebendo muitas pessoas. Mesmo obedecendo os protocolos de segurança pude percebê-las bem tranquilas. Ver tanta gente ali, sem aglomerações, mas procurando seguir sua vida, foi maravilhoso.

Muitos servindo como voluntários, com alegria. Outros, adquirindo os produtos que oferecíamos e demonstrando satisfação por estarem, de alguma maneira, ajudando o próximo.

Nestes dias tenho agradecido sempre a Deus, porque a grande maioria das pessoas que contraíram a covid nesta terceira onda tem apresentado sintomas leves.

Às vezes, tememos algo muito ruim e quando vivenciamos o que temíamos percebemos que a experiência foi menos difícil do que imaginávamos. Isso também é bênção de Deus.

Hoje, um dos meus amigos de longa data, Juracy Carlos Bahia, encerra um ciclo importante em sua vida, deixando um abençoado e longo pastorado da 2ª Igreja Batista em Petrópolis para seguir adiante com novos projetos. Ele organizou uma celebração especial para esta noite e vai realizar o que planejou. Isso somente é possível quando a vida vai voltando à normalidade.

Sei que ainda há muita gente nos hospitais e participando de funerais. Não podemos esquecer a sua dor e pensar que já vencemos completamente esta longa batalha. Por outro lado, devemos celebrar as grandes vitórias que estamos conquistando e todos os dias agradecermos a Deus por elas.

Cada vez que sabemos de um amigo, de um irmão em Cristo, de um familiar que venceu a doença, mais o nosso coração se enche da esperança de que a vitória definitiva virá.

No passado eu reclamava muito das ruas de Fortaleza cheias de carros. Hoje, agradeço a Deus porque são mais um sinal de que estamos voltando à normalidade.

Como você está hoje? Hoje é um dia em que você está se sentindo bem fisicamente e emocionalmente? Melhor do que ontem ou do que há uma semana atrás? Celebre. A normalidade parece estar voltando, não importa o termo que você prefere usar: “normal”, “novo normal” ou qualquer outro.

Pode ser que você se encontre ainda em uma situação de maior vulnerabilidade. Cuide-se e aguarde o dia da vitória.

Se estes dias estão sendo para você um tempo de trégua, depois de muita apreensão ou sofrimento, cante com o salmista: “Este é o dia que o Senhor fez, alegremo-nos e regozijemo-nos nele.” (Salmo 118:24).

Marcos Vieira Monteiro


A foto que ilustra este texto é do Bazar do Lar Davis com produtos doados pela Receita Federal. O Lar Davis é ONG apoiada por nossa igreja que abriga hoje 54 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, com dois núcleos, nas cidades do Euzébio e Aquiraz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.