Palavra Pastoral – RETOMANDO ANTIGOS HÁBITOS

Não sei o quanto a sua rotina mudou durante a pandemia. É provável que você tenha começado a desenvolver novos hábitos e abandonado outros que tinha antes de março de 2020.

Nesse momento em que as atividades presenciais se ampliam, as restrições de circulação vão diminuindo e determinadas práticas de segurança são flexibilizadas, é oportuno fazermos uma avaliação de nossa rotina atual.

Devemos nos perguntar: que bons hábitos antigos eu deixei de lado nestes últimos meses?

Se por um lado é possível que tenhamos incorporado novos hábitos mais saudáveis, pode ser que também tenhamos abandonado determinadas práticas antigas que fizeram parte de nossa história desde a infância ou adolescência.

Não há problema em descartarmos hábitos que estão defasados, que se revelam completamente inúteis ou impraticáveis. O problema é que podemos usar a pandemia para ocultar nossa falta de disciplina.

A covid deixou em muitos de nós sequelas físicas e emocionais, em diferentes graus de intensidade. No processo de restauração completa, além da orientação médica e/ou psicológica, é importante identificar que hábitos saudáveis devem ser retomados.

Antes da pandemia quais eram as suas práticas esportivas e cuidados com o seu corpo? Você investia tempo em leituras proveitosas? Quais eram seus hábitos em relação à sua igreja? Você servia em um ministério? Você participava de 1 ou 2 cultos dominicalmente? Frequentava a Escola Bíblica? Participava de um pequeno grupo? Você passeava mais com seu cônjuge e filhos? Você saía regularmente com seus amigos?

Talvez você esteja se sentindo mais desgastado, preocupado, extenuado, depois de quase dois anos de pandemia… Busque ajuda e avalie se este não é o tempo de retornar aos antigos caminhos que lhe traziam produtividade, alegria, bem-estar pessoal, paz e uma maior comunhão com as pessoas que lhe são queridas.

Deixar de lado boas práticas no campo espiritual pode ser um sinal da perda de intimidade com o seu Pai celestial. Considere a advertência de Deus à Igreja de Éfeso: “Tenho contra ti, porém, o fato de que deixaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta às obras que praticavas no princípio.” (Apocalipse 2:4, 5).

Deus lhe concedeu dons, habilidades, oportunidades especiais de estar com seus irmãos em adoração no templo e nos pequenos grupos… Não demore a voltar aos antigos hábitos que sustentaram a sua saúde física e emocional e a sua fé ao longo de tantos anos no passado.

Marcos Vieira Monteiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.