Palavra Pastoral – POUCO A POUCO

Pouco a pouco estamos voltando à dinâmica de nossas vidas, anterior a este tempo louco e dolorido da pandemia.

Pouco a pouco a quantidade de infectados, internados em hospitais e mortos pela covid 19 está caindo em praticamente todo Brasil.

Pouco a pouco os números da pandemia em Fortaleza e no Ceará apresentam um constante declínio há várias semanas.

Pouco a pouco a economia do país vai reagindo com uma queda e a previsão de crescimento do PIB em nosso país para este ano é de 4,8%.

Pouco a pouco a taxa de desemprego no Brasil vai diminuindo. Hoje foi divulgada a taxa no período de abril a junho (14,1%). Um índice muito alto, mas inferior à taxa do período março a maio que foi de 14,6%.

Pouco a pouco, apesar das apreensões e críticas de alguns, a vacinação vai avançando em todo o país e a população vai se sentindo mais confiante para voltar às suas atividades e encontros presenciais.

Pouco a pouco podemos interagir pessoalmente com nossos familiares e amigos, fazer e receber visitas, voltar ao trabalho, ter os filhos retornando às escolas, e vemos as lojas, bares e restaurantes funcionando dentro dos horários “normais”…

Pouco a pouco, diferentemente do que apregoaram os alarmistas e críticos de qualquer política restritiva, os líderes políticos vão flexibilizando as medidas de prevenção contra a pandemia.

Pouco a pouco as programações em nossa igreja estão sendo realizadas presencialmente: Pequenos Grupos transformando as reuniões online em presenciais, aulas de escola bíblica presenciais, crianças se reunindo no Primícias, cultos aumentando a participação no templo, mais horários de cultos sendo disponibilizados…

Pouco a pouco as notícias de familiares e amigos sendo contaminados com gravidade vão se tornando menos frequentes.
Pouco a pouco vamos recebendo o consolo divino pelas perdas que sofremos.

Pouco a pouco podemos contemplar tantas respostas de nossas orações a Deus sobre esta tragédia que se abateu sobre o mundo inteiro.

Pouco a pouco, na medida em que buscamos ajuda, somos sarados das feridas na alma e dos medos vivenciados nestes últimos meses.

Pouco a pouco vamos descobrindo o que foi fake news neste 1 ano e meio de tantas informações desencontradas.

Pouco a pouco os que contraíram a covid vão vencendo as sequelas da doença.

Pouco a pouco vai ficando cada vez mais evidente que a nossa segurança está mesmo em Deus e que os recursos humanos são sempre limitados.

Pouco a pouco vamos descobrindo que fragilidades possuímos, que precisam ser tratadas e qual a real dimensão de nossa fé.

Pouco a pouco vamos identificando quais são os nossos relacionamentos mais significativos, quem são os nossos amigos mais presentes e na vida de quais somos de fato, prioridade.

Pouco a pouco vamos ampliando, se nos abrirmos para esta experiência, a nossa percepção da graça de Deus que nos sustentou até aqui e que continua nos mantendo de pé.

Marcos Vieira Monteiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.