Palavra Pastoral – PERDEMOS A CONEXÃO

No dia 04 de outubro a tarde perdemos a conexão com o “mundo”.

Bilhões de pessoas não conseguiram se comunicar pelas usuais redes sociais que fazem parte do cotidiano de grande parte da humanidade. Se por este motivo você faltou a um compromisso, não conseguiu fechar um negócio, deixou de receber ou entregar um produto adquirido ou amargou algum prejuízo financeiro, lembre-se de Mark Zuckergerg. Fundador e sócio das redes sociais mais acessadas no planeta, perdeu ontem em apenas 6 horas, quase 6 bilhões de dólares com o apagão do Facebook, Instagram e WhatsApp. Ele perdeu ainda o posto de quarto homem mais rico do mundo para Bill Gates. Mas, não se preocupe, Zuckergerg continua milionário. A perda de ontem representou apenas 5% de sua fortuna.

O dia 4 de outubro de 2021 entra para a história como um dia de prejuízos financeiros incalculáveis para milhares de pessoas e empresas. Contam-se também aos milhares os usuários destas redes sociais que se sentiram desorientados, desolados, angustiados, ao não conseguirem conectar-se, postar suas fotos, exibir suas conquistas e sem saberem quando esta “solidão” terminaria…

Desconhecemos o que causou esta situação assustadora e preocupante. Um acidente? Quantas vezes isso poderá se repetir nos próximos meses ou anos? Quanto poder nas mãos de poucos e ao mesmo tempo quanta vulnerabilidade em um sistema de comunicação mundial.

É impossível pensar nesta desconexão temporária que causou tantos prejuízos e apreensões e não me lembrar da permanente desconexão espiritual da humanidade com o seu Criador.

Desde a queda no Éden a conexão direta com Deus se perdeu e Ele sempre buscou um meio de restabelecê-la. A mais eficaz providência ocorreu quando enviou Seu filho ao mundo. Por meio de Cristo, os que nEle creem desfrutam do privilégio de uma conexão direta com o Pai Celestial, disponível 24 horas por dia, sem nenhuma interrupção por qualquer “problema técnico!”.

Na realidade, às vezes perdemos esta conexão espiritual, mas nunca por falha dEle. Permitimos que nossas baterias espirituais se descarreguem. O pecado no íntimo do coração e não confessado nos leva à perda temporária de contato com Deus. Não conseguimos ouvir a Sua voz e nem identificamos os sinais de Sua presença. Assim nos sentimos, “fora de área” no plano espiritual. Nesta situação os prejuízos são incalculáveis.

A falta de conexão por uma falha nas redes sociais pode nos trazer grandes prejuízos emocionais ou financeiros. E a falta de conexão espiritual? Será possível calcular as perdas que experimentamos quando não conseguimos nos conectar com o nosso Criador e Senhor?

O pior é que nem sempre percebemos imediatamente que perdemos a conexão com Deus. Corremos o risco de cair no mesmo erro de Sansão. Ele foi traído por Dalila. Os seus cabelos foram cortados. Enquanto dormia ele perdia sua força física e espiritual. Quando “acordou do sono pensou: “Sairei como antes e me livrarei”. Mas não sabia que o Senhor o tinha deixado” (Juízes 16:20). Tinha perdido a conexão espiritual, mas não se deu conta, de imediato, desta triste situação.

Nunca é demais enfatizar que Deus jamais nos perde de vista. Ele sabe onde estamos e o que precisamos. Ele quer nos ajudar. Deseja sempre conectar-se conosco. Ele quer atender os nossos pedidos de socorro. Mas, precisamos remover as barreiras que nós mesmos criamos, para que esta conexão espiritual se restabeleça.

“Busquem o Senhor enquanto é possível achá-lo, clamem por Ele enquanto está perto. Que o ímpio abandone o seu caminho, e o homem mau os seus pensamentos. Volte-se ele para o Senhor, que terá misericórdia dele, volte-se para o nosso Deus pois Ele dá de bom grado o seu perdão” (Isaías 55:6,7).

Neste tempo, revelado na Bíblia como o “tempo da graça” de Deus, por meio de Jesus Cristo, temos permanente e segura conexão com Deus. Não desperdicemos este privilégio.

Marcos Vieira Monteiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.