Palavra Pastoral – A PROVISÃO DE DEUS

Um dos grandes desafios enfrentados pelo povo hebreu durante a sua travessia pelo deserto foi confiar na provisão de Deus.

Mesmo tendo contemplado os milagres em sua saída do Egito eles não conseguiam confiar que o Deus que os libertou da escravidão supriria suas necessidades.

Cada vez que se deparavam com um desafio, antes de orarem ou esperarem o agir divino, começavam a reclamar. Desde o começo da sua jornada. Dezenas de vezes esta cena se repetiu.

Logo depois de atravessar o Mar Vermelho a pé enxuto, ser liberta definitivamente de Faraó e seu exército e encontrar água potável no oásis de Elim, apenas 15 dias após a saída do Egito, “toda a comunidade de Israel se queixou de Moisés e Arão.” (Êxodo 16:2).

O povo reclamava da falta de comida e dizia que tinha sido conduzido ao deserto para morrer de fome.

“Então o Senhor disse a Moisés: Vejam, farei chover comida do céu para vocês. Diariamente o povo sairá e recolherá a quantidade de comida que precisar para aquele dia. Com isso, eu os provarei para ver se seguirão ou não as minhas instruções. No sexto dia, quando recolherem o alimento e o prepararem, haverá o dobro do normal.” (Êxodo 16:4, 5).

Deus enviou do céu codornas e o maná. O maná era um pão especial que vinha com o orvalho da noite. O que poderia ser recolhido para cada pessoa era em média dois litros de maná. Era o suficiente. “Não sobrou alimento para os que recolheram mais nem faltou para os que recolheram menos. Cada família recolheu exatamente a quantidade necessária.” (Êxodo 16:21).

É importante lembrar que esta provisão tão especial de Deus ocorria em uma fase da vida dos hebreus em que eles não tinham condições para plantar e colher, cuidar de rebanhos de gado ou desenvolver muitas outras atividades profissionais. Nesse tempo especial Deus os sustentou de modo sobrenatural.

Creio que Deus continua agindo assim com seus filhos. Em situações excepcionais Ele provê nosso sustento de forma especial. Quando eles terminaram a jornada pelo deserto o maná não caiu mais do céu.

Talvez você esteja vivendo hoje uma situação de carência e excepcionalidade. Confie que o Senhor o sustentará.

Para que continuassem sendo alvo desta especial provisão divina era necessário estarem atentos às orientações de Moisés. Eles deviam guardar o sábado como um dia de descanso e de maior consagração ao Senhor. Por este motivo, às sextas feiras, o maná seria concedido em dobro. Nesse dia eles precisavam recolher uma porção dobrada e preparar o alimento para o sábado.

Esta provisão e orientação tinha como propósito ajudar cada hebreu a separar um tempo especial de descanso e recolhimento espiritual. Encontramos aqui um princípio que costumamos deixar de observar devidamente. Tantas vezes trabalhamos excessivamente buscando suprir as nossas necessidades.

Como cristãos devemos confiar na provisão de Deus e manifestar esta confiança, separando um tempo especial para renovação de nossas forças e especial adoração e gratidão a Ele.

Creia e desfrute, em tempos de escassez, da sobrenatural provisão de Deus, seguindo as normas que Ele mesmo estabeleceu.

Marcos Vieira Monteiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.