Palavra Pastoral – EXCELENTES NOTÍCIAS

Nestes últimos dias tenho recebido excelentes notícias. Notícias que me chegam através da imprensa, das redes sociais e dos contatos pessoais com dezenas de amigos e conhecidos.

Lentamente tenho a sensação de que a vida antes da pandemia vai voltando ao “normal”. Esta sensação é maravilhosa. Este sentimento vai crescendo na medida que ficamos sabendo que a vacinação avança em todo o país, que grande maioria dos brasileiros deseja ser vacinada e que os números de contaminação e principalmente de internações e óbitos tem diminuído sensivelmente.

Aqui em Fortaleza e no Ceará os dados são animadores. No Brasil o processo de recuperação parece mais lento. Acompanho atento e regularmente os informes oficiais com os dados estatísticos aqui do Estado e de nossa cidade. Vejo os vídeos do Dr. Elias Leite, presidente da Unimed Fortaleza. Esta foi uma semana de excelentes notícias.

Infelizmente a imprensa brasileira parece não gostar de boas notícias. Quando chegamos à triste marca de 4000 mortos no Brasil em um dia, pela covid, este fato foi manchete de todos os meios de comunicação. Quando atingimos os patamares mais baixos de transmissão e óbitos esta boa notícia aparece em um plano secundário e o foco se volta para os conflitos políticos em Brasília e o perigo da variante delta. Precisamos de transparência com otimismo, destacando o que existe de bom e o que está dando certo.

Se não tomarmos cuidado podemos gastar muita energia mental e emocional pensando sobre problemas que estão fora de nosso controle. Devemos nos manter informados, mas precisamos desenvolver um senso crítico sobre as informações que recebemos.

Sou plenamente favorável à liberdade de imprensa. Lamento profundamente que grande parte dos meios de comunicação use mal esta liberdade e prefira semear o pessimismo, destacando as tragédias, os conflitos políticos e os fracassos da sociedade.

As notícias do Afeganistão e do Haiti nos entristecem. Devemos nos informar, orar e saber o que podemos fazer para ajudar efetivamente aqueles que estão sofrendo nestes países. Existem canais de ajuda confiáveis, como nossa Junta de Missões Mundiais da Convenção Batista Brasileira, em que os recursos financeiros que enviamos são aplicados com integridade. Temos a certeza de que cada oferta designada é devidamente encaminhada para nossos missionários e irmãos necessitados que vivem nestes países assolados por terríveis crises nestes dias.

Neste cenário de tanto sofrimento há quem amplifique a dimensão dos problemas espalhando fake news. Sabemos que de fato existe muita perseguição religiosa no mundo, mas nem todas as notícias que nos chegam são verdadeiras e devemos ser cuidadosos em compartilhá-las. Observe que a maioria destas falsas notícias são péssimas e ainda nos chegam como “pedidos de oração”…

Estamos iniciando um momento que pode ser de reconstrução. Espalhemos boas notícias verdadeiras. Busquemos e descobriremos muitas.

Hoje mesmo em uma reunião de oração on line às 6h30, o irmão Nildo Santos destacou o fato que em nosso “Relógio de Oração” (lista de pedidos de oração e de gratidão da Primeira Igreja Batista de Fortaleza), nas últimas semanas registramos significativo crescimento nos números dos motivos de gratidão e diminuição dos pedidos de oração por enfermos, enlutados e desempregados. Que notícia maravilhosa! Deus está atendendo muitas de nossas preces!

Há pessoas que compartilham excelentes notícias sempre acrescentando um “mas”. E depois deste “mas” vem um prognóstico negativo…

Você recebeu confiáveis boas notícias de sua cidade, do Brasil e do mundo? Você tem boas notícias pessoais? Boas notícias de sua igreja? Celebre, agradeça a Deus e espalhe. Assim, vamos alimentando a esperança, fortalecendo o sentimento de superação dos problemas e cultivando a nossa fé no Pai Celestial.

Marcos Vieira Monteiro

Ps. Mais uma excelente notícia: nosso netinho Pedro se submeteu hoje a cirurgia no palato que, segundo os médicos, foi bem-sucedida. Obrigado por suas orações. Continuamos contando com elas agora no pós-operatório nos próximos dias que certamente será muito doloroso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.